E tem filme gaúcho estreiando no Festival de Gramado

39º-Festival-de-Cinema-de-Gramado2

Agosto se aproxima e todo mundo já fica super animado para o Festival de Gramado, certo? E neste ano, o único representante gaúcho na categoria de longa metragem nacional é o “Insônia”, dirigido por Beto Souza. O filme é uma adaptação da obra literária de Marcelo Carneiro da Cunha (um dos nossos professores do curso de Storytelling e transmídia para marcas) e tem como protagonista a atriz Luana Piovani.

Marcelo nos contou que sente o reconhecimento por parte de vários cineastas: “Aparentemente, o que eu escrevo tem essa dinâmica e esse ritmo de uma narrativa que funciona nos dois meios, literário e cinematográfico. Acho que isso reforça a sensação de que a minha ficção seja mesmo contemporânea”, analisa.

Além do “Insônia”, o autor conta com um histórico bem interessante de adaptações de seus livros. Já escreveu roteiros para dois filmes de curta-metragem, ambos dirigidos por Liliana Sulzbach: Batalha Naval, premiado no Festival de Gramado de 1994, e O Branco (2000), com prêmios em vários festivais internacionais. Em 2006, a Casa de Cinema fez o Antes que o Mundo Acabe, também a partir de um livro de Marcelo.

Para o diretor Beto Souza, não há dúvidas que o Festival de Gramado é uma vitrine para o filme. “Todos sabem da dificuldade que é a colocação de um filme brasileiro no circuito nacional. Precisa muita grana, aliás, o correto seria o produtor dispor de um orçamento semelhante ao da produção, e a gente sabe que isso não existe na quase totalidade dos filmes nacionais”, citando que o incentivo no Brasil ainda precisa melhorar muito.

Além disso, Beto afirma que entrar em um festival como o de Gramado atesta que o filme tem qualidade. A seleção é muito grande, já que são quase uma centena de filmes inscritos e apenas 8 concorrem na mostra principal.

Sucesso garantido.

Gostou? Compartilhe: