GPRS 2012: Camilla Lie Jenssen e o Behavior Change

camille

Como falamos aqui, no último dia 21 rolou o 1º Congresso de Planejamento do GPRS. Sob o tema “Gerando Influências – O que as marcas movem?”, o evento discutiu a realidade da disciplina no mercado e no mundo — e com convidados especialíssimos. O primeiro deles sobre o qual vamos falar neste post é Camilla Lie Jenssen, Diretora de Estratégia e Planejamento da Naked, que inaugurou sua sede brasileira em março deste ano.

Formada em Design Gráfico pela Central Saint Martins School, Camilla ingressou na publicidade pela criação, como diretora de arte em Londres. Mas além de apaixonada por criatividade, possui certo fascínio por problemas de comunicação. Foi na Naked, em 2006, que iniciou sua carreira como estrategista, trabalhando para clientes como Coca Cola, GAP e Nokia.

Um dos pontos mais bacanas do discurso de Camilla é como ela acredita na comunicação como uma peça importante para fazer as pessoas cuidarem do planeta e de umas as outras. No GPRS, falou sobre os seis estágios do Beahavior Change (“mudança de comportamento”), a forma de trabalho usada pela Naked. Enfatizou que é no comportamento do público que o planejamento deve construir a estratégia de sucesso de qualquer campanha e que, nas palavras dela, “devemos fazer as pessoas mudarem de comportamento, sem mudarem de ideias”.

Dentro desse papo, tocou em questões como o mapeamento de comportamento, o coletivismo, a motivação. Também falou sobre o uso da psicologia cognitiva moderna, criticando implicitamente a psicologia freudiana, que considera ultrapassada. Uma ação que exemplifica bem muitos dos pontos citados é a Ask Richard, criada pela Naked em 2012. Quando FBI, uma estação de rádio comunitária americana, estava com graves problemas financeiros e precisava de mais de 500 mil dólares para continuar no ar, ao invés de pedir dinheiro aos ouvintes criativos, mas sem grana, a agência teve uma ideia melhor. Utilizou o poder coletivo dos fãs da rádio para que juntos pedissem dinheiro a um bilionário e amante de música. Daí nasceu “Peça ao Richard (Branson, dono da gravadora Virgin”). Assista ao videocase:

Ótimo exemplo, não? Fiquem ligados porque postaremos mais cases apresentados pela Camilla, além de falarmos sobre outros dos incríveis palestrantes do GPRS.

Gostou? Compartilhe: