I Google You

ilustra

* Por Zico Farina, redator na DM9 e professor da Escola de Criação

O mundo virou uma pequena loja de conveniência virtual. Em cada esquina do seu computador existe uma quantidade industrial de assuntos que eu quero saber e ter.

Eu não sei se você me conhece mas eu conheco você. Você sabe quem eu sou mas nunca nos vimos antes. Vida boa, vida assim. Tipo apertar o botão de pesquisa e digitar o seu nome.

O mundo virou pop. E virou pequeno demais pra gente se esconder. E o oráculo se chama Google.

Quando eu tinha 18 anos, dava pra viver nas férias de verão por três semanas no belo litoral gaúcho, com ventos de 100km/h num dia calmo, jogar futebol na praça, surfar durante a tarde num mar de Nescau, andar de bike e voltar para casa e pensar no que fazer durante a noite.

Tudo isso sem pegar a fila do orelhão pra dizer: tá tudo bem.

Ninguém tinha um celular e telefones eram o poder de ter uma Ferrari hoje. E quer saber? Viviamos bem. Pra saber quem você era, você perguntava primeiro: quem é a sua família? E pronto.

O Jason é o meu dupla aqui na DM9. Ele veio da Austrália, como um número cada vez maior de estrangeiros que chegam aqui. Gente que vem aproveitar o bom momento do país, sua economia aquecida e todas as oportunidades que vem junto com isso.

Ele mandou a pasta por email e o cara tem um talento incrível. Sorte minha. Quando nos conhecemos pessoalmente, falei: Belo trampo. E ele respondeu: O seu também. I googled you.

E nesta hora o mundo ficou plano, pequeno e coube na tela de um celular.

Gostou? Compartilhe: