A 2ª Guerra do Congo retratada em fotografias magenta

INFRA : REGISTROS FOTOGRÁFICOS DO CONFLITO NO LESTE DO CONGO foto: reprodução

O fotógrafo irlandês Richard Mosse ficou conhecido por seus intensos registros fotográficos de conflitos e guerras, onde normalmente é levado por uma ambivalência: sua relação com a fotografia e a vontade de revisitar, e até de reescrever, histórias culturais um tanto traumáticas. Seu trabalho busca explorar e subverter gêneros fotográficos, com a proposta de refazer o formato original e tentar entender como o mundo é escrito. Uma de suas mais recentes séries realmente deu o que falar, tanto por sua beleza quanto por sua capacidade de entregar de forma poética um cenário duro e triste.

Para produzir INFRA, Richard se infiltrou em grupos guerrilheiros dos conflitos do leste do Congo, e usando uma câmera fotográfica desenvolvida por militares para detecção aérea de alvos de ataque, a Kodak Aerochrome, feita para a detecção de camuflagem, tornando a paisagem verde em tons vibrantes de rosa lavanda e magenta.

Uma curiosidade: o Kodak Aerochrome destina-se a várias aplicações fotográficas aéreas, como a vegetação e silvicultura, hidrologia, estudos e monitoramento de recursos terrestres, onde as discriminações de infravermelhos podem produzir resultados práticos.

O que vemos nessa série é o massacre, a violência e o sofrimento da 2ª Guerra do Congo, que brinda com um ar quase psicodélico o dia a dia dessas pessoas.

Gostou? Compartilhe: