A instalação Forever Bicycles, do chinês Ai Weiwei

A instalação Forever Bicycles, do chinês Ai Weiwei  foto: reprodução

Na China, a bicicleta ainda é o meio de transporte mais utilizado pela população. Um símbolo de liberdade e de locomoção no país, as duas rodas fazem parte do dia-a-dia chinês. E o ativista e artista Ai Weiwei soube aproveitar muito bem a importância deste veículo em grande parte das suas obras de arte.

Em 2011, Weiwei montou uma escultura com mais de 1.200 bicicletas na mostra Absent, totalizando dez metros de altura em um museu de Taiwan. A maior de todas as obras foi montada recentemente no Canadá. Desta vez, Ai Weiwei levou sua arte a uma via pública de Torono (a Nathan Philips Square) em uma instalação a céu aberto com mais 3.144 “magrelas” feitas de aço e interligadas, formando um impressionante e complexo labirinto. A partir da iluminação noturna, a instalação de nome Forever Bicycles vira uma estrutura tridimensional com um efeito impressionante de 30 metros de altura. As bikes utilizadas na composição artística são da marca Yong Jiu, a bicicleta chinesa mais popular no mundo. A tradução literal da marca significa “para sempre”.

A obra representa a percepção do ritmo acelerado da sociedade, não somente a chinesa, mas de todo o mundo.

O vídeo abaixo mostra o processo de construção da instalação:

Gostou? Compartilhe: