Absurdo e sensibilidade nas ilustrações de Brian Demers

Absurdo e sensibilidade nas ilustrações de Brian Demers

Sabem aquele tipo de ilustração que a gente fica curioso e com medo ao mesmo tempo? Essa combinação louca entre o belo e o grotesco palpita na obra de Brian Demers. Seus trabalhos mexem com antagonismos como monstros e artigos de crianças e dialogam com o terror em raízes envolvendo pessoas, por exemplo. Sempre brincando com o absurdo.

Em seu site pessoal, o artista faz uma esclarecedora descrição sobre si mesmo: “Eu sou um artista de 36 anos de Phoenix, Arizona e trabalho em meios tradicionais, com a tinta sendo minha especialidade. Trabalho com tinta porque com ela não há volta: uma vez que o desenho for feito, é permanente. Muito parecido com as decisões da vida. Meu trabalho é muito pessoal e explora os temas da alienação e do absurdo. Eu sou uma pessoa muito solitária, e utilizo a arte para tentar entender a estranheza do mundo que eu vejo ao meu redor”. Faz ainda mais sentido a profundidade da arte de Brian Demers agora.

Gostou? Compartilhe: