Codex Seraphinianus, o livro mais estranho do mundo

Codex Seraphinianus, o livro mais estranho do mundo

Em 1981, um artista e arquiteto italiano chamado Luigi Serafini publicou uma enciclopédia com mais de mil ilustrações e longos textos sobre animais, plantas, roupas e pessoas. O que chama atenção é como estas coisas são ilustradas e a língua utilizada no conteúdo, como se existisse, de fato, um mundo paralelo. O livro segue sendo um material indecifrável desde sua publicação porque – pasmem – foi escrito em uma língua desconhecida que supostamente não existe. E os desenhos… Bem, vocês podem ver com os próprios olhos:

Serafini levou 30 meses para concluir sua obra chamada coerentemente de “o livro mais estranho do mundo”. O título original da louca viagem do artista tem o nome de “Codex Seraphinianus” e é dividido em duas partes, com 11 capítulos no total. A primeira parte é sobre natureza e a segunda, sobre pessoas. As ilustrações, igualmente impressionantes, parecem interpretar zoologia, mineralogia, botânica, antropologia, física e arquitetura de uma maneira jamais vista no mundo que conhecemos.

O vídeo abaixo tem muitas páginas do Codex, caso você tenha ficado curioso para ver mais. Difícil é não ficar!

Gostou? Compartilhe: