Do baralho: a origem das cartas

Do baralho: a origem das cartas foto: reprodução

Fim de semana, uma bebidinha, gente reunida e lá pelas tantas, elas surgem. As benditas cartas de baralho que salvam a noite e divertem todo mundo, não importando o jogo.

Aquelas 52 cartas com números, letras e quatro naipes simbolizando espadas, ouros, copas e paus têm muita história. E aposto que ninguém parou pra pensar de onde esses símbolos e números todos surgiram. Essa carta na manga eu me encarrego de apresentar a vocês.

Os naipes que utilizamos atualmente foram criados de uma mistura da versão de nomes espanhola com a versão francesa de símbolos gráficos. Ainda que existam apontamentos de que a origem das cartas é árabe, historiadores contam – e parece não ser blefe – que o baralho nasceu no Oriente Médio ou ainda na China do século X, antes de Cristo! Do baralho, né?

Apesar disso, as cartas chegaram à Europa no século XIV, levadas pelos árabes, e só tomaram uma forma mais moderna no século XVI, com o conjunto de 52 cartas criado pelos franceses. Antes disso, diversos países da Europa tinham versões locais dos naipes, como os pinhões da Alemanha e os bastões da Espanha. E sabe por que os naipes franceses foram adotados pelo resto do mundo? Apenas porque os logotipos eram mais fáceis de imprimir do que os outros.

E é claro que a internet também já se rendeu a eles, os queridos naipes franceses:

(Copas) – Pode ser digitada através de ALT + 3
(Ouros) – Pode ser digitada através de ALT + 4
(Paus) – Pode ser digitada através de ALT + 5
(Espadas) – Pode ser digitada através de ALT + 6

Gostou? Compartilhe: