E se as cidades fossem feitas de pão?

Uma cidade feita de pão. Foi isso que a cenógrafa Johanna Martensson criou para mostrar o quão perecível é a vida foto: reprodução

Em “The World without us”, do autor Alan Weisman e publicado em 2007, relata como a Terra seria se nós, seres humanos, desaparecêssemos. Sua casa daria lugar a forças naturais mais rápido do que você imagina. E em 500 anos, seu bairro inteiro iria voltar ao seu estado mais primitivo – muito provavelmente um espaço florestado. Mas e se no caso nossas e outras cidades fossem feitas de pão? Nesse caso, seria mofo em todo e qualquer lugar. E foi pensando nisso que essa série de fotos que vamos mostrar se baseia: uma declaração cuidadosa sobre a impermanência da humanidade no planeta.

No projeto vencedor do A’Design Award, a cenógrafa de teatro Johanna Martensson traz à vida um mundo feito de pão. Ela construiu uma paisagem urbana feita desse nosso clássico acompanhamento de cafés da manhã – e, em seguida, fez fotos dia após dias, durante seis meses. Enquanto isso, o que se via era uma imensa bagunça mofada desmoronando.

“Eu queria gerar reflexões em torno da realidade mostrada nesses edifícios. Devemos olha-los como um cenário imaginário, de natureza perecível. O que está por trás disso ou o que vai acontecer enquanto os moldes de pão apodrecem pode não ser um apocalipse, mas sim a criação de um novo processo”, diz a autora.

Enquanto a “obra” pode parecer meio nojenta, é também um poderoso lembrete de quão frágil às coisas são e como é magnífico o poder da natureza em recuperar e processar tudo.

Gostou? Compartilhe: