Nova Leica traz de volta a magia da fotografia em preto e branco

Nova máquina fotográfica Leica M-Monochrom mostra a alma da fotografia em preto e branco foto: reprodução

A legendária Leica acaba de lançar a primeira câmera digital dedicada exclusivamente à fotografia em preto-e-branco. A nova Leica M Monochrom mantém a tradição da marca e finalmente possibilita a captação de autênticas fotos monocromáticas em formato digital, sem adaptações.

Criado pela F/Nazca Saatchi & Saatchi, o vídeo vem com o conceito de “Toda Leica tem alma”, que reforça o posicionamento institucional da marca.

O filme – claro – é todo em preto e branco, narrado em alemão apresenta a história de uma Leica III que tem seu fim nas mãos de um dos maiores fotojornalistas da história. Ao assistir, você percebe de cara que o vídeo tem como “coadjuvante” o mestre Robert Capa. Pra quem não sabe, Robert Capa morreu no dia 25 de maio de 1954 ao pisar numa mina terrestre enquanto fotografava a Guerra da Indochina na cidade de Thai-Binh, no Vietnã.

E após 58 anos, aquela Leica que morreu junto com Capa tem sua alma renascida em um novíssimo modelo.

Na página da Leica Store Brasil no Facebook, alguns dos grandes nomes da fotografia contemporânea como Bob Wolfenson e Marcio Scavone criam ensaios feitos com a M-Monochrom. A ideia das fotos é mostrar “alma” da fotografia preto e branco na atualidade. Diferentemente das câmeras digitais comuns que fotografam em cor, a nova Leican incorpora recursos que permitem total controle de valores tonais pelo fotógrafo, assim como otimização de exposição. Ao toque de um botão, a imagem capturada pode ser trabalhada com efeitos tonais característicos dos filmes PB – tons sépia, frio ou selênio – sem necessidade de pós-processamento. O resultado é verdadeiramente monocromático e com nitidez impressionante.

Além disso, a nova câmera vem com o sistema rangefinder, em que o que sai na foto é o exato momento do clique, sem o “atraso” das câmeras reflex. Era o sistema favorito do mito Henri Cartier-Bresson, que chamava sua Leica de “uma extensão de meu olho”.

O novo modelo da marca alemã é todo preto, sem o logo vermelho clássico da Leica na frente. O nome Leica está grafado no topo da câmera, como nas primeiras versões da linha M, criada em 1954. E o preço? 8 mil dólares. E dificilmente alguma amante da fotografia vai reclamar do valor.

Gostou? Compartilhe: