Nova Zelândia tem a primeira catedral feita de papelão

Arquiteto japonês cria catedral de papelão e gera polêmica na Nova Zelândia foto: reprodução

Sustentabilidade e polêmica, a gente vê por aqui. Ou melhor, na Nova Zelândia, onde uma catedral foi todinha reconstruída de papelão. Projetada pelo arquiteto japonês Shigeru Ban, a catedral anglicana temporária da cidade de Christchurch, na Nova Zelândia, será aberta ao público nesta semana.

A edificação com capacidade para 700 pessoas e substitui a igreja original, devastada e completamente destruída pelo terremoto no dia 22 de fevereiro de 2011. O projeto, no entanto, não ocupa o mesmo terreno.

A controversa catedral criada por Ban possui cobertura triangular com 98 tubos de papelão de tamanhos iguais, que foram produzidos por empresas locais. A angulação dos tubos, de 830 mm de diâmetro, muda progressivamente para que o telhado siga as linhas da cobertura da catedral danificada pelo terremoto.

Contêineres foram utilizados para fazer as vezes de portas, com exceção da fachada frontal, executada em vitrais pelos próprios cidadãos de Christchurch.

Só que uma boa parte dos moradores da cidade não gostou muito da nova “versão” catedral, bem diferente da aparência gótica que tinha a original e clamam pela construção de uma nova, toda feita de concreto.

Você aprovaria um espaço assim na sua cidade?

Gostou? Compartilhe: