Os primórdios do desenho animado

Os primórdios do desenho animado foto: reproduçao

Os desenhos animados que assistimos hoje passaram por uma evolução e tanto desde sua criação. A confecção manual era bem mais difícil e uma sequência de apenas um minuto significava trabalho para meses. Os primórdios do desenho animado se deram antes mesmo dos irmãos Lumiére apresentarem sua sessão inaugural de cinema, em 1895.

O primeiro desenho animado foi criado em 1877 pelo francês Émile Reynaud. Ele foi responsável pela invenção de uma maquina óptica chamada praxinoscópio, formada por uma lata com um espelho dentro e uma tira de papel com desenhos de bichos e pessoas em movimento. Ao rodar a latinha, as imagens do papel eram refletidas e pareciam se mover.

Das criações de Reynaud, Le Pauvre Pierrot é umas das poucas obras que ainda sobraram para apreciação. Conta-se que, decepcionado e deprimido com a própria obsolescência, ele pegou quase tudo que havia produzido junto com o seu maquinário e jogou no Rio Sena.

Porém, a primeira animação transmitida em um projetor de filmes moderno (cinematográfico) foi Fantasmagorie, de Émile Cohl. Carregando o mesmo nome de Reynaud e o fascínio por desenhos, o francês é considerado o pai da animação.

Fantasmagorie, projetado pela primeira vez em 17 de agosto de 1908 no Théâtre Du Gymnase, em Paris. A sequência de imagens é de um boneco que passa por inúmeras transformações, tudo bem maluco e nonsense. Para a produção, Cohl precisou juntar 700 desenhos e todo o processo levou cerca de cinco meses. Veja o desenho:

Gostou? Compartilhe: