TV SOCIAL BATE RECORDE EM 2012

1._Social_tv_in_2012

*Por Sheron Neves, colunista da Escola de Criação e professora do Curso de Storytelling e Transmídia para Marcas

A BlueFin Labs (que já mencionei aqui e aqui) acaba de divulgar um relatório com dados interessantíssimos sobre a TV social nos EUA durante o ano de 2012. Embora os números divulgados sejam genéricos, a empresa fornece relatórios com dados demográficos mais detalhados mediante o pagamento de uma taxa.

Em tempos de tecnologias que permitem que o público assista ao que quiser e quando quiser, como Net HD, Net Now, iTunes, Netflix e downloads ilegais, estimular a audiência a assistir TV em tempo real – e a comentar sobre o programa e seus anunciantes – pode ser a grande saída para a publicidade televisiva tradicional (leia mais sobre o papel da TV social no marketing mix aqui). Nesta segunda-feira dia 14, por exemplo, a CBS (canal aberto americano) realizará uma ação estilo “você decide” durante a exibição de Hawaii Five-0. Ao tuitar as hashtags #TheBoss, #TheStudent ou #TheTA, o público poderá decidir em tempo real quem será o culpado no final do episódio. E os anunciantes daquele horário saberão que, enquanto participa, o público está também sendo atingido pela sua mensagem (sobretudo se souberem tirar proveito do evento com uma ação especial customizada).

Como ainda existem poucas emissoras e marcas tirando real proveito do potencial da TV social no Brasil (Universal e HBO são as exceções), vamos aprendendo por enquanto com a experiência do mercado norte-americano no ano que passou:

– Foram gerados 874 milhões de comentários sobre programas de TV e sobre comerciais de TV nas redes sociais (um crescimento impressionante de 363% em relação a 2011).

– O show mais tuitado da TV aberta foi The X Factor (78% dos tuites foram de mulheres). Em segundo e terceiro vieram Glee e American Idol.

– O mais tuitado da TV a cabo foi Love & Hip Hop: Atlanta (a maioria dos tuites também de vieram de mulheres). Em segundo e terceiro vieram The Walking Dead e Pretty Little Liars.

– Outro ponto interessante são as correlações entre o comportamento de compra e o tipo de programas de TV sobre os quais consumidores tuitam. De acordo com os dados, quem consome comida orgânica tuitou mais sobre programas como The Ellen Degeneres Show e Mad Men. Já quem frequenta salas de cinema tende a tuitar mais sobre séries como Doctor Who e Friends.

– Um dos eventos televisivos de maior repercussão, o Super Bowl, gerou mais de 12 milhões de comentários nas redes. Já os comerciais veiculados no seu intervalo (um dos mais caros do mercado americano) bateram o recorde de mais de 1 milhão de comentários. Entre os anunciantes, destacaram-se as marcas H&M, com um comercial que mostrava o jogador David Beckham seminu, e Chrysler, que veiculou um comercial com o ator Clint Eastwood (este vestido, ainda bem).


—————————————————————
Interessado na relação entre televisão, publicidade e convergência midiática? Então confira o curso de verão Introdução ao Transmídia Storytelling na ESPM Sul, de 14 a 17 de janeiro em Porto Alegre.

Gostou? Compartilhe: