Um infográfico sobre as tatuagens

Alunos do cursos de belas artes, juntamente com um tatuador profissional, criam um infográfico (feito como uma tatuagem) para explicar a história da arte de marcar os corpos foto: reprodução

Você sabia que as mulheres são as que mais procuram remover suas tatuagens, em comparação com os homens? E que mais de 45 milhões de americanos possuem, pelo menos, uma tatuagem?

Pois é, foi tentando desvendar detalhes sobre essa prática tão incrível de marcar a pele, que alunos da Academia de Belas Artes de Lodz na Polônia levaram a sério o jargão “quem sabe faz ao vivo” no trabalho de encerramento do curso.

Para deixar o projeto ainda mais real, contaram com o talento do designer Paul Marcinkowski para criar uma tatuagem em forma de infográfico que conta detalhes sobre a história da arte. Alguns especulam que ele realmente teria tatuado isso no corpo, enquanto outros acham que é Photoshop. Independente disso, o resultado ficou bem interessante: uma tatuagem sobre tatuagens.

O infográfico aborda temas como o processo de criação e elaboração de uma tatuagem, aspectos geográfico, percentual de pessoas com tatuagens, fatos históricos sobre essa arte e muito mais.

Veja alguma das curiosidades:
– 45 milhões de americanos possuem tatuagens (24% não possuem nenhuma tatuagem, 22% possuem 1 tatuagem, 18% possuem 2, 18% possuem 3, 11% possuem 4 e 7% possuem mais do que 4);
– As tatuagens mais populares entre os americanos são as borboletas, o tribal, a estrela e as flores.
– 7.6 milhões de americanos se arrependem de suas tatuagens. As 3 razões pelas quais as pessoas mais se arrependem são: 1) tatuaram o nome de alguém, 2) não gostam de como a tatuagem parece hoje, 3) é/foi uma tatuagem estúpida.
– A primeira máquina de tatuar foi inventada em 1891 pelo novaiorquino Samuel ‘Reilly. Atualmente, elas movem a agulha para cima e para baixo, para marcar a pele, entre 50 a 300 vezes por minuto.
– Hoje já existem mais de 100 tipos de tintas para serem usadas para tatuar;
– A prática da tatuagem já é comum no mundo todo.

Gostou? Compartilhe: