11 de setembro e as mais loucas teorias conspiratórias

duas-torres

Há treze anos o mundo assistia um dos maiores atentados já presenciados pela humanidade. Quem é chegado em teorias conspiratórias sabe que a fatídica data 11 de setembro guarda as teorias mais malucas sobre os acontecimentos daquele dia, desde a erosão do World Trade Center até a participação de extraterrestres na queda das Torres Gêmeas. Reunimos seis delas aqui:

1 – O governo americano sabia dos ataques, mas não os impediu para beneficiar uma firma de investimento

A teoria foi levantada pela deputada americana Cynthia McKinney, do Partido Democrata. Segundo ela, o presidente George W. Bush sabia antecipadamente dos ataques e não reagiu. A razão? Tinha interesse em lançar o país em uma nova guerra, pois renderia gigantescos lucros para a empresa de investimento Carlyle Group, injetora de fortunas na indústria bélica. Além disso, a Carlyle Group tem como um de seus conselheiros George Bush pai e é dirigida por vários ex-militares linha dura.

2 – Teoria Aurora Negra: aviões que atingiram o WTC tinham urânio

Levantada pelos investigadores  J. Petras e N. Chomsky, do jornal online independente La Rebelión, a teoria aponta que seria impossível para um Boeing 767 com 136 toneladas de carga derrubar uma muralha de ferro como o World Trade Center. Segundo eles, o avião deveria ter se desfeito em pedaços assim que se chocou contra a torre a 800 km/h. Porém, no atentado os aviões adentraram o prédio como se a torre fosse bastante frágil. O segredo da resistência da aeronave estaria na presença de urânio empobrecido usado na dianteira do avião. A força do urânio é capaz de fazer com que tudo pegue fogo no momento do impacto, produzindo calor suficiente para fundir e derreter a blindagem mais resistente e atravessá-la sem dificuldade.  O que completa a teoria dos autores é que, além disso, a substância também explicaria a inclinação de 45° da aeronave no choque com o edifício.

3 – O pentágono foi atingido por um míssil norte-americano

No livro “11 de setembro de 2001 – Uma terrível farsa”, o jornalista e cientista político francês Thierry Meyssan defende que o Pentágono foi, na realidade, atingido por um míssil norte-americano, encomenda que tinha como fim lucrar muito com uma guerra do país no Oriente Médio. Parecida com a da família Bush, não?

4 – Bin Laden era da CIA
O francês Thierry Meyssan também acredita que Bin Laden era um agente da CIA desde os anos 80, época em que os Estados Unidos financiaram a resistência afegã contra a ocupação soviética. Partindo dessa afirmação, os vídeos de Bin Laden sobre os atentados eram puro teatrinho também. “Ele não é um guerrilheiro, é alguém que geria o financiamento da Arábia Saudita e da CIA e o distribuía pelos ‘mujadine’. É um gestor e não um soldado”, argumentou Meyssan em uma entrevista em 2002.

5 – As notas de dólar norte-americano previram os ataques

Depois dos atentados de 11 de setembro, foram descobertas supostas “mensagens subliminares” sobre o episódio nas notas de dólares. Observe: ao dobrar uma nota de 20 você pode encontrar imagens das Torres Gêmeas e do Pentágono em chamas logo após o ataque. Achou forçado? Então lê mais essa aqui: de acordo com a teoria, elas também revelam o nome do responsável pelo ataque.

6 – A culpa é dos Illuminati

Existe até quem acredite que os Illuminati têm algo a ver com os ataques de 11 de setembro. A sociedade secreta Illuminati foi formalmente dissolvida em 1784 pelo governo alemão, mas ainda há indícios e teorias de que eles estão por aí. Segundo o escritor americano David Icke o grupo não só ainda existe como também é composto por seres híbridos que seriam metade humanos e metade alienígenas. Dentre as pessoas que fazem parte da sociedade estariam Bush pai, Bush filho, Saddam Hussein e a atual rainha da Inglaterra. Viajando dentro da existência do grupo, o escritor apontou também que o jogo de RPG Illuminati – A Nova Ordem Mundial, lançado em 1995, teria previsto os ataques de 11 de setembro. Cartas do jogo mostravam desenhos do ataque terrorista às Torres Gêmeas e ao Pentágono.

Gostou? Compartilhe: