Apple quer ver você telefonar com um relógio

apple-iwatch

Os telefones são importantes ferramentas que se parecem cada vez menos com… telefones. O melhor exemplo disso é o recente lançamento do Apple Watch! Mas o que têm a ver os relógios com os telefones? Tudo. Dentre as inúmeras funções do relógio da maçãzinha, ele também atende ligações.

A recente evolução dos smartphones praticamente aposentou outros aparelhos como máquinas fotográficas, mp3 players e relógios de pulso. Agora, a aposta da Apple é justamente no último item. A marca acaba de lançar o Apple Watch ou iWatch – e marcar horas é o menor dos atrativos desse aparelho. As aplicações do relógio inteligente incluem: medir batimentos cardíacos, realizar pagamentos com cartão de crédito, ouvir música e, pasme, telefonar!

Porém, a maior atração do smartwatch não é apenas o que ele pode fazer, mas sua disposição, como afirmou o executivo da Apple, Tim Cook, no início da apresentação do aparelho. “O Apple Watch é o dispositivo mais pessoal que nós já criamos. Ele não está só com você, ele está em você”. Outro atrativo é relacionado à saúde de quem o utiliza. Tim Cook disse que ter um iWatch “é como ter um treinador em seu pulso”. Com medidores de distância e batimentos cardíacos, além de relatórios sobre as atividades físicas diárias e semanais, o relógio também possui uma versão chamada Apple Watch Sport. Essa é a mais barata das três faixas de preço do produto: US$ 349 pela tela de 38mm e US$ 399 pela tela de 42mm.

Os outros dois relógios lançados são o Apple Watch e o Apple Watch Edition, uma versão de luxo. A primeira vai custar de US$ 549 a US$ 1.049, para a tela de 38mm, e de US$ 599 a US$ 1099, para a tela de 42mm. A versão Edition tem acabamento em ouro. Por isso, os preços dela iniciam em US$ 10 mil.

Gostou? Compartilhe: