“Chega melhor, quem chega direito”, diz campanha da ONU para o Carnaval

onu-mulheres-carnaval

Depois da campanha de gosto duvidoso que a Skol divulgou para o Carnaval 2015, a qual alegava que o “não” podia ficar em casa na hora da folia (saiba mais aqui), as Nações Unidas tomaram o caminho oposto e criaram um fluxograma bem didático para os caras que querem chegar junto da mulherada. A premissa básica da peça é a de que um simples “não” continua significando “não”. Assim, ele jamais pode ser esquecido em casa, como tentou sugerir a marca de cerveja.

Com o material, a ONU Mulheres reforça que “chegar” não significa agir de forma agressiva ou violenta e que a forma respeitosa é muito mais divertida para todos. “Como festa de rua, o Carnaval é o momento em que as pessoas se relacionam e se permitem viver com intensidade. Esse clima precisa ser mantido para mulheres e homens. Por isso, a campanha entra no clima da diversão e propõe práticas que respeitem os limites dados pelas mulheres, como propõe a Plataforma de Ação de Pequim que completa 20 anos neste 2015”, declarou Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres Brasil.

Confira as outras peças que estão sendo divulgadas na fanpage ONU Mulheres Brasil:


Em caso de constrangimentos e crimes de violência, não hesite em ligar 180 (Central de atendimento à Mulher).

Gostou? Compartilhe: