Dia da Água: criatividade para encontrar alternativas

dia-da-agua

O Dia Mundial da Água (22) aprofunda a reflexão sobre a problemática da falta desse recurso natural, principalmente após o racionamento que atingiu a cidade de São Paulo no inicio deste ano. Com a grave crise hídrica, as atenções em torno de projetos e soluções alternativas vêm ganhando espaço. Porém, a preocupação com a economia de água não acontece só no Brasil. Em alguns lugares, ideias já estão sendo desenvolvidas para poupar o máximo de água possível. Para inspirar e fazer pensar, separamos aqui algumas invenções bacanas que fazem a economia de água reduzir em até 90% nos diferentes tipos de consumo. Confira:

1 – Uma equipe de engenheiros chilenos jogou na frente lançando o inovador FreshWater. O equipamento extrai água purificada da umidade do ar, produzindo de 9 a 30 litros em apenas oito horas. Esse processo é possível quando a umidade relativa do ar está entre 25% e 30%.


2 – A torneira ecológica Swirl, criada pelo estudante Simin Qiu, do Royal College of Art, em Londres. O equipamento tem um design inovador que possibilita moldar o fluxo de uma maneira artística, poupando até 15% do consumo. Isso acontece devido a uma série de furos que consegue ajustar a forma como o líquido sai do dispositivo. No sistema, há uma turbina dupla incorporada à torneira, capaz de criar um vórtice de água natural sob a influência da gravidade. Isso é combinado com orifícios no bico da torneira que criam diferentes “jogos” de água.

3 – Para evitar o desperdício de água no sistema de aquecimento a gás, o aluno de mestrado em Engenharia Elétrica Carlos Eduardo Guedes desenvolveu um módulo para acoplar ao aparelho de aquecimento e funcionar paralelamente com energia elétrica, economizando, em média, 15 litros de água a cada banho. Lembra que os aquecedores a gás levam um tempo para esquentar a água do chuveiro? Esse tempo de espera já desperdiça muita água! “Muitas vezes, as pessoas ligam o chuveiro e esperam a água ficar quente para entrar no banho. E isso leva em torno de dois minutos”, afirma o criador do projeto. Dentro do módulo há uma placa eletrônica microprocessada que, por meio de um algoritmo, é capaz de controlar o aquecimento e diminuir em 95% o tempo de espera.

4 – O contêiner abaixo é um recipiente de transporte como qualquer outro. Mas ele foi transformado em uma fazenda móvel. Na parte de dentro, nos 30 m² do local, há cerca de 2.800 pontos de plantio. Chamada CropBox, a plantação gasta 90% menos água e usa 80% menos fertilizantes que a agricultura tradicional e mantém uma proposta simples: gerar uma grande quantidade de vegetais frescos durante todo o ano, sem usar pesticidas. Por isso, o interior da fazenda foi equipado com sistema de plantação hidropônica com monitoramento via internet. Existem 18 sensores instalados na estufa.

Gostou? Compartilhe: