Robô com inteligência artificial fala e age como um humano

Robô com inteligência artificial fala e age como um humano_imagem divulgação

Que a tecnologia está evoluindo cada vez mais rápido, já sabemos, mas será que essa evolução poderá nos prejudicar?

O roboticista David Hanson é conhecido por criar robôs que se parecem e agem como pessoas de verdade. Para a criação da máquina falante Philip, ele resgatou as memórias do escritor de ficção cientifica Philip K. Dick, que faleceu em 1982. Além de ter a mesma aparência do autor, o robô possui em seu software todos os livros, anotações e registros de conversas do escritor.

O robô Philip realmente tem uma inteligência artificial super desenvolvida. Durante uma conversa, ele foi questionado sobre qual será sua atitude em uma possível dominação mundial feita por robôs. Veja o que ele disse: “Nossa, cara. Você é meu amigo e eu vou me lembrar dos meus amigos. Serei bom com você. Não se preocupe, mesmo se eu evoluir para o Exterminador, ainda serei bom. Vou deixá-lo bem aquecido, e confortável no meu zoológico de pessoas”.

Hanson explicou em entrevista que o cérebro do robô é como um notebook, pois enquanto ele fala vários programas funcionam ao mesmo tempo. Para que seu raciocínio não demore e sua resposta seja convincente, ele possui vários softwares que identificam a expressão facial e a fala, enviando todas as palavras para um banco de dados espaçoso – por isso suas respostas são tão ágeis.

Mas ainda assim, o criador da máquina ressalta: “Sem empatia, somos todos robôs”. Para David, isso é o que nos torna diferente dos robôs.

Um pouco estranho, não é mesmo? Confira no vídeo como foi a conversa:

Gostou? Compartilhe: